quarta-feira, 27 de outubro de 2010

EXIGÊNCIAS DO MUNDO PROFISSIONAL

José Valente, presidente da Associação Empresarial SEMA, encontra-se a realizar, a convite dos SPO, sessões de sensibilização aos alunos do 10º ano dos cursos Profissionais e Tecnológico, com o propósito de:
Ø  Alertar para as exigências do mundo profissional;
Ø  Valorizar o percurso escolar enquanto etapa fundamental para a integração no mercado de trabalho;
Ø  Contribuir para o desenvolvimento de um espírito empreendedor.
Porque é que andamos aqui? A questão que serviu de mote à sessão, despertou consciências e levou os alunos a pensar na importância da escola para conseguirem um emprego, um salário e conquistarem a tão desejada autonomia. Mas, como tudo tem um preço, essa conquista passará necessariamente por uma valorização dos conteúdos curriculares. José Valente, reportando-se às dificuldades de quem, actualmente, procura um emprego, incentivou os alunos a investirem no domínio da língua portuguesa no sentido de aumentarem as suas competências de comunicação, alertou para o facto do emprego poder ir além fronteiras, sendo o Inglês uma língua essencial, valorizou a matemática como disciplina fundamental, não esquecendo todas as outras que fazem parte do currículo. Enfatizou as palavras, esforço, pontualidade, assiduidade, entusiasmo, dedicação e trabalho para traduzir a ideia de que no futuro vencerá quem melhor proveito conseguir tirar da escola, melhor dizendo, quem melhor aprender. A qualidade das aprendizagens representa a maior riqueza e património que um aluno pode ter, algo só seu, impassível de ser retirado e que funcionará como alavanca para a integração profissional. Informou ainda que, hoje em dia, é muito raro as empresas  integrarem profissionais cujas habilitações sejam inferiores ao 12º ano, deixando um alerta para os que não pretendam concluir o ensino secundário. Por último, lembrou que não é só na contratação por conta de outrem que está a oportunidade da nossa vida, referindo-se à actualidade do conceito de empreendedorismo e à possibilidade de criação do próprio emprego. No seguimento da letra de uma música do famoso cantor português Pedro Abrunhosa  "Vamos fazer o que ainda não está feito" lançou um repto à inovação como referência para a vida profissional.
Frases que nos deixou:
“O que aprendem na escola é essencial para a vida ….”
“Habituem-se a dar o vosso melhor no que fazem…”
“Procurar ter como formação mínima o 12º ano”
“ As empresas escolhem os melhores…. Preocupem-se em ser bons na escola…. Participem na vida associativa … ”

Públicado por Fátima Alçada

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

FONTES DE INFORMAÇÃO - Cursos / Escolas / Profissões

Cursos há muitos! E tu, já escolheste o teu?
A tarefa não é fácil e exige que estejas informado. Há muito a fazer! É necessário saber mais sobre o mundo das profissões e os cursos que existem. Sugerem-se alguns sites para que possas fazer escolhas mais realistas e conscientes.
 Acesso ao Ensino Superior (DGES) www.dges.mctes.pt – Informações para quem pretenda prosseguir estudos para além do 12º ano. Obrigatório visitar!
Guia do Estudantehttp://guiadoestudante.clix.pt/default.asp - O Expresso a informar os estudantes.
Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricularhttp://www.dgidc.min-edu.pt/ 
Mundo das Profissõeswww.novasoportunidades.gov.pt/mundo
Site da responsabilidade da ANQ (Agência Nacional de Qualificação) onde é possível encontrar informação sobre o sistema educativo e, em particular, sobre cursos profissionais. A apresentação em multimédia (entrevistas a profissionais) é apelativa. A não perder!
Catálogo Nacional de Profissões – ANQ  - www.catalogo.anq.gov.pt – destaca-se a apresentação que faz dos cursos profissionais com   currículos e perfis de competências. Uma visão global!
Cidade das Profissõeswww.portodigital.pt  – resulta de uma iniciativa da PortoDigital e proporciona  um leque muito alargado de informações sobre saídas profissionais. Vale a pena!
Não esquecer a revista Fórum Estudante, mensalmente distribuída na escola. Traz sempre artigos do teu interesse.
editado por Fátima Alçada

CONTRA A VIOLÊNCIA NO NAMORO

n(amor) o   im(perfeito)

Gostar não é controlar!
Ciúme não é sinónimo de amor!
Amar é respeitar e tolerar!


Estudos recentes realizados em Portugal revelam que a violência nas relações afectivas é cada vez mais precoce. Um em cada quatro jovens em Portugal já foi vítima de violência no namoro.
Em geral, vítimas e agressores não percebem que a violência não é “aceitável” . Muitos Jovens “toleram” e chegam a desculpabilizar a violência: “ só fez aquilo porque estava descontrolado, perdeu a cabeça” ou “tem medo de a/o perder”. São afirmações recorrentes.
É normal que entre o casal de namorados surjam alguns conflitos, mas é importante diferenciá-los das situações de violência. Os conflitos surgem em diversas ocasiões e resolvem-se através do diálogo e da procura conjunta de soluções. Não há que temer pois eles ajudam a construir uma relação saudável a dois.
É por isso importante distinguir um conflito de uma situação de violência, uma vez que esta tende a ocorrer de forma repetida e a agravar-se com o passar do tempo. Numa situação de violência, um dos membros do casal tenta exercer poder e controlo sobre o outro, não respeitando as suas ideias e opiniões.
Ao princípio quando ele/a apresenta um comportamento violento, pensas que teve um “mau dia”, que tem problemas com os pais ou na escola…mas que continua a gostar de ti, apesar de te tratar mal! Estes problemas costumam prolongar-se indefinidamente e piorar com o tempo.

Não minimizes qualquer tipo de violência. Está nas tuas mãos teres um namoro saudável

Não deixes que isto se passe contigo! …. Se precisares de ajuda procura-nos! (SPO)

editado por: Fátima Alçada

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

COMO APOIAR OS FILHOS NOS ESTUDOS

Na sociedade actual, caracterizada por uma progressiva competitividade, em que a formação condiciona fortemente o futuro dos jovens, os pais questionam-se sobre o que fazer para ajudar os filhos a construir um caminho de sucesso e a vencer na vida. Convém clarificar que não existem fórmulas mágicas e que cada caso é um caso. Contudo, existem procedimentos, mais ou menos padrão, que devem nortear a actuação dos educadores. Na página da Escola/Serviços de Psicologia e Orientação", poderá consultar um artigo, alusivo ao tema, com sugestões de como actuar para ajudar o seu filho a ter sucesso.  Ver aqui

editado por: Fátima Alçada

TESTES/EXAMES - APRENDE A CONTROLAR A ANSIEDADE



Os testes, provas globais e exames são, frequentemente, associados a sensações e sentimentos desagradáveis como o medo e a ansiedade. Até certo limite, a ansiedade é estimulante e ajuda a estar em alerta para o grande desafio que é avaliação. Contudo, se és daqueles que sofre por antecipação e que só de ouvir falar de avaliações começa a tremer, é preciso acalmar! Não podes deixar que a ansiedade te domine e incapacite. Lembra-te que os testes fazem parte da tua vida enquanto aluno e, irão acompanhar-te, também, num futuro profissional. Por isso, é preciso que aprendas a lidar com as situações de stress e que transformes a ansiedade, daí resultante, num sentimento que te mova para o sucesso. Aqui vão algumas sugestões. É possível que nem todas funcionem contigo mas, irão, de certo, fazer-te pensar numa melhor forma de te preparares para os testes e exames.    Ver aqui

editado por: Fátima Alçada


COMO TIRAR MAIOR PROVEITO DO ESTUDO

   
Estudar, é o maior investimento que podes fazer em ti próprio. Se queres ter um bom emprego e vencer na vida, aposta na escola. Hoje em dia, a educação é o principal agente de mobilidade social. Já lá vai o tempo em que a qualidade de vida dependia do berço, da posição social e da fortuna familiar. Por isso, vale a pena por “mãos à obra” e conhecer algumas dicas que podem ajudar-te a aumentar o rendimento do estudo, a ser melhor aluno e a alcançar o sucesso.
Existem várias técnicas e métodos de estudo. Por isso, terás de verificar qual a que melhor se adequa a ti. Na verdade, cada aluno é um caso, as pessoas são diferentes e têm, necessariamente, formas de assimilar e de se motivarem distintas. Assim, deves entender que as sugestões que a seguir se apresentam não são regras mas, apenas, sugestões que te vão fazer pensar numa  forma mais eficaz de estudar. Na página da escola/Serviços de Psicologia e Orientação, podes consultar o artigo sobre métodos de estudo " APRENDE A TIRAR MAIOR PROVEITO DO ESTUDO" Ver aqui.
Existem vários sites que disponibilizam apoio aos estudos, para além doutros serviços.
Neste site (http:// www.edusurfa.pt/edusurfa.asp) , por exemplo, poderás realizar uma avaliação dos teus conhecimentos, em algumas disciplinas, através de um teste diagnóstico. Basta seleccionar “Estudantes”, e no menu da direita seleccionar “ Testes de diagnóstico.
Fica aqui uma listagem de endereços que poderão ajudar-te nos estudos:
Os teus professores também te poderão indicar outro tipo de recursos.


ORIENTAÇÃO VOCACIONAL


O que é?
Ao longo da vida podemos sentir dificuldades em fazer escolhas:
- Determinar qual o tipo de curso a seguir;
- Definir a profissão a exercer futuramente;
- Eleger uma escola para frequentar;
- Reavaliar as escolhas efectuadas anteriormente.
Em determinadas situações, as dificuldades das escolhas podem gerar incertezas, dúvidas e até mesmo impasses que podem ser ultrapassados com o apoio de um técnico especializado.
Neste contexto, a orientação vocacional funciona como um espaço de reflexão em que surgirão actividades que permitirão ensinar-te a olhar para ti próprio, ajudar-te a descriminar os teus traços de personalidade, interesses, aptidões, valores, aspirações e, sabendo quem és poderás descobrir quem desejas ser. Por outro lado, surgirão oportunidades para saber mais sobre profissões, cursos e escolas. Será de uma contínua e equilibrada articulação entre o que és e o que existe para escolher que resultará uma escolha realista e ajustada.
Neste processo, a responsabilidade da escolha é exclusivamente tua. Se procuras a Orientação Vocacional para que o psicólogo possa escolher por ti ou para ti, é necessário que compreendas que isto não resolveria o teu problema e ainda estarias a abrir mão do privilégio de seres responsável pelo que queres fazer da tua vida. Ninguém tem o direito de escolher por ti, nem mesmo um técnico especializado. 
O psicólogo tem o compromisso ético de respeitar e estimular, permanentemente, a tua autonomia e responsabilidade na escolha. Estará ao teu lado para te ajudar a aprofundar o conhecimento acerca de ti próprio, para esclarecer dúvidas, lançando luz ao que se apresenta como sombrio ou obscuro. Encarregar-se-á de te informar sobre os cursos, escolas e profissões, incentivando-te a que construas o teu próprio caminho. 
Como a decisão depende unicamente de ti, não há garantias de que no final do processo de Orientação Vocacional tenhas efectivamente realizado a tua escolha. Não podemos prever se o tempo de duração do programa coincidirá com o tempo interno para o amadurecimento das tuas questões.
No entanto podemos afirmar que, ao concluíres a Orientação Vocacional, mesmo que ainda tenhas algumas dúvidas quanto ao caminho que desejas seguir, algo se processou e não sairás da mesma maneira como entraste. Poderá ser uma questão de tempo e/ou busca de mais informações sobre as profissões e cursos, para que efectues a tua escolha. Mas de uma maneira ou de outra, terás aprendido estratégias de reflexão que te ajudarão a trilhar o caminho em direcção à construção do teu projecto escolar e profissional. Assim, a Orientação Vocacional e também um processo de Desenvolvimento Pessoal.
Uma aluna testemunhou assim a propósito da Orientação Vocacional.



Atenção !
No mês de Novembro vamos dar início a um programa destinado aos alunos o 9º ano denominado “ Preparar as minhas escolhas”. As inscrições estão a decorrer. Não esqueças de entregar ao teu Director de turma a ficha de inscrição com indicação do horário que pretendes e com a assinatura do teu Encarregado de educação.
editado por: Fátima Alçada

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Quem somos

 Os serviços de Psicologia e Orientação, abreviadamente designados por SPO, são unidades de apoio educativo que, integradas na rede escolar, asseguram na prossecução das suas atribuições e competências (Decreto-Lei 190/91), o acompanhamento do aluno, individualmente ou em grupo, ao longo do processo educativo, bem como o apoio ao desenvolvimento do sistema de relações interpessoais no interior da escola e entre esta e a comunidade.

 FUNCIONAMENTO
O serviço dispõe de uma psicóloga e de um psicólogo estagiário ao abrigo do PEPAC – Programa de Estágios Profissionais na Administração Central, que desenvolvem o seu trabalho articulando as disposições legais com as necessidades da escola.

ÁREAS DE INTERVENÇÃO

Apoio Psicopedagógico (dar resposta a situações problemáticas relacionadas com o desenvolvimento pessoal, o comportamento e as aprendizagens.)

Apoio ao Desenvolvimento do Sistema de Relações (articular, na área da especialidade, com projectos e serviços do contexto escolar e comunitário, que visem a identificação e intervenção em situações problemáticas de natureza sócio - educativos.)

Orientação Escolar e Profissional (planear e executar acções de informação e apoio à tomada de decisão, garantindo a participação activa dos alunos no desenvolvimento da sua identidade pessoal e na construção do seu projecto de vida. Informar os pais/encarregados de educação sobre os possíveis percursos formativos)


DESTINATÁRIOS
Alunos
Pais/Encarregados de educação professores,
Pessoal não docente,
Outros significativos na educação dos jovens.

COMO RECORRER?
Dirigindo-se às instalações dos SPO – gabinetes próprios sedeados no Bloco B ou através dos contactos:
Telefónico: (234 841 704)
Os atendimentos podem ser solicitados pelos próprios alunos, pelos seus encarregados de educação, directores de turma, outros professores ou pessoal não docente.

 
PLANO DE ACÇÃO 2010/2011


Na identificação das acções a desenvolver foram tidas em consideração as prioridades definidas na lei e as necessidades sentidas pela escola. 
I -ORIENTAÇÃO VOCACIONAL
9º ANO
Ø  Alunos
 Programa de Orientação Escolar e Profissional, a iniciar no 1º período, com actividades que visam o desenvolvimento do auto-conhecimento, a exploração do mundo das profissões, o conhecimento das oportunidades do sistema educativo e o apoio à tomada de decisão. No final, cada aluno terá uma entrevista individual após a qual será entregue relatório de conclusão do processo com sugestão do curso a escolher. As actividades de exploração do conhecimento das profissões e das correspondentes vias de formação (informação escolar e profissional), realizar-se-ão, no espaço de Área de Projecto. Os testes de interesses e os de aptidões, bem como as entrevistas finais, realizar-se-ão em horário extra - lectivo e serão facultativos, contudo obedecerão a inscrição prévia e obrigatória.
O horário, para cada turma, será divulgado pelos Directores de Turma .
Ø  Pais e Encarregados de Educação       
Terá lugar uma reunião de sensibilização e divulgação das actividades no domínio da orientação escolar e profissional. A tónica será colocada na sensibilização dos pais para o seu papel na orientação escolar e profissional dos filhos, nomeadamente no contacto com o mundo do trabalho e das profissões. Por outro lado será dada informação sobre a estrutura do ensino secundário e divulgada a oferta formativa para o ano lectivo 2011/2012.  
As datas das reuniões estarão atempadamente disponíveis neste Blog.

10º ANO
Ø  Alunos
Com as turmas dos cursos Científico - Humanísticos, será realizada uma sessão de integração e de informação sobre o percurso escolar em questão. Com esta sessão, visa-se o esclarecer dúvidas sobre o curso, alertar para as exigências do ensino secundário e sensibilizar para a planificação de uma carreira a longo prazo - Ensino Superior.
Com as turmas dos cursos Profissionais, será realizada uma sessão de sensibilização para as novas exigências do mercado de trabalho. Os trabalhos ficarão a cargo do representante da SEMA, Senhor José Valente. Esta acção, tem como intenção levar a reconhecer a importância da formação escolar na futura integração profissional e deseja-se que contribua para um maior empenho escolar dos alunos.

11º ANO
Ø  Alunos
Serão realizadas sessões informativas nas turmas dos cursos Científico - Humanísticos tendo em vista apoiar os alunos na construção de projectos vocacionais com referência à legislação sobre o acesso ao ensino superior, aos exames nacionais e às opções para o 12º ano de escolaridade. A intervenção está prevista para o mês de Outubro. A todos os alunos será possibilitado, após esta sessão de grupo, atendimento mais individualizado com a possibilidade de realização de testes de interesses e de aptidões. No terceiro período, será realizada uma breve sessão, em grupo turma, para divulgação da oferta formativa para o 12º ano no que concerne às disciplinas de opção e para o esclarecimento de dúvidas sobre exames e acesso ao ensino superior.
12º ANO
Ø  Alunos
Realizar-se-ão, em grupo turma, sessões de informação com vista ao apoio à tomada de decisão e informação sobre as modalidades de ensino pós secundário (Ensino Superior, CET). A todos os alunos será possibilitado, após esta sessão de grupo, atendimento mais individualizado com a possibilidade de realização de testes de interesses e de aptidões.
Com os alunos finalistas dos cursos Profissionais será desenvolvida, em grupo turma, uma acção sobre técnicas de procura de emprego que visará dotar os jovens de competências para saber responder a um anúncio de oferta de emprego, construir um currículo vitae e saber estar numa entrevista de recrutamento profissional.
Ø  Encarregados de Educação
No 2º período, será realizada uma reunião com o propósito de sensibilizar os pais para a importância de acompanharem o processo de orientação vocacional dos filhos, nomeadamente através da promoção do contacto com o mundo das profissões e do trabalho. Na mesma reunião, serão dadas informações sobre o processo de acesso ao ensino superior e sobre os CET

OUTRAS ACTIVIDADES NO ÂMBITO DA ORIENTAÇÃO VOCACIONAL
- Organização, em parceria com a Câmara Municipal, da IV FEIRA DA JUVENTUDE E FORMAÇÃO PROFISSIONAL que inclui a o convite para a presença de representantes de várias instituições de ensino secundário e superior, a planificação de palestras  e a divulgação da oferta formativa desta escola. A actividade estará prevista para o final do 2º período;
- Dinamização do placar junto ao gabinete dos SPO com informação sobre cursos, profissões e acesso ao ensino superior;
- Apoio às matrículas;
- Apoio à constituição das turmas CEF
II – INSUCESSO ESCOLAR, DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM E PROBLEMAS DE NATUREZA EMOCIONAL E SOCIAL
- Para todos os alunos que sejam encaminhados ou que por sua iniciativa procurem ajuda, será dada a possibilidade de acompanhamento individual (consulta). Nos casos em que se justificar proceder-se-á a encaminhamentos ou a articulações com serviços externos.
- No âmbito da avaliação extraordinária, alunos em risco de retenção repetida, serão realizados atendimentos individuais para avaliação da situação e desencadeados contactos com encarregados de educação. Resultará um relatório/parecer que será apresentado ao DT/CT e posteriormente a CP.
III – NCESSIDADES EDUCATIVAS ESPECIAIS
- Avaliação de alunos que tenham sido sinalizados pelo conselho de turma e realização de contactos com encarregados de educação;
- Elaboração de relatórios psicológicos e colaboração com a professora de ensino especial na construção do relatório técnico pedagógico e na elaboração de programas educativos individuais;
- Reuniões regulares com a professora de ensino especial;
- Acompanhamento

                                   Maria de Fátima Alçada
(Psicóloga)
Setembro de 2010